quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Tempo


Uma coisa que acho difícil de administrar é o tempo!
O tempo do cliente é incompatível com o tempo dos repórteres. Cliente quer sempre terminar uma reunião, um atendimento, um almoço, uma corrida... Para, bem depois e calmamente, conceder uma entrevista. Já o repórter, quando aceita a pauta (depois de muita insistência), quer tudo para ontem. Repórteres vivem o “ontem”, no máximo toleram o “agora”. Nossos clientes, amigos, queridos, querem sempre responder amanhã, no mínimo falam “daqui a pouco” e “rapidinho”, claro!.
E nós, assessores, ficamos no meio dessa animada e estressante batalha entre relógios. Eu te pergunto: Qual é o nosso tempo? O meio tempo, eu acho. Somos o elo entre a classe que paga o nosso suado salário e a classe dos coleguinhas, ess que nos ajuda pra caramba! Tenho que me conformar, pois nossa profissão não sobreviveria, acho que nem existiria, sem os jornalistas, os coleguinhas da redação, muito menos sem nossos amados clientes. Sei de uma coisa, o meu relógio está parado, vou lentamente, tem coisas que remediadas estão...

Enfim
Até o próximo post desesperado!
Aline

Um comentário:

Juliana disse...

Nosso tempo é o meio-tempo e o nosso campo é o meio de campo. Nosso lado é o meio e nossa função é intermediar! Por isso é tão dificil. Não podemos escolher um lado, pq os dois são extremamente importantes.

Temos de viver o tempo que fica entre o do jornalista e o do cliente... E é isso, amiga. Mãos a obra!

Beijinhos, Jujuba